segunda-feira, 31 de maio de 2010

Banco Alimentar


Num ano de crise parece que somos todos mais solidários, tanto a participar em ajuda monetária, alimentar ou até mesmo na recolha e separação dos alimentos. A Campanha de 29 e 30 de Maio recolheu mais de 119 toneladas, aproximadamente mais 5 toneladas do que na campanha de Maio de 2009






Queres ajudar? clica aqui ---->  Banco Alimentar

5 comentários:

Rita P. disse...

A ideia é excelente, mas o Banco Alimentar enquanto instituição deixa muito a desejar, quer a nível de valores, quer a nível de destribuição dos alimentos que recolhem.

Rita P. disse...

Já agora:
http://diario.iol.pt/sociedade/banco-alimentar-animal-imagem-nome-sociedade-tvi24/1056085-4071.html

Quanto à distribuição, a questão reside na selecção das instituições que apoiam e os paramêtros que utilizam nessa escolha. E, acima de tudo,no modo como essas IPSS usam a comida...

Piri-Piri disse...

Achei no mínimo hilariante o facto de o Banco Alimentar contra a Fome se sinta "ofendido" pelo Banco Alimentar Animal, Julgo que neste ponto estejam a agir como empresa e não como instituição de solidariedade. Não me sinto deveras ofendido como está na reportagem pela semelhança pois quando quer ajudar sei onde ir e o que fazer ... Mesmo que se por engano por exemplo o arroz que contribuísse fosse para o banco alimentar animal não ficaria minimamente preocupado, afinal ajudar é ajudar. Gostamos sempre de ver feliz quem é ajudado.

Quanto ao que é feito com os alimentos e a distribução dos mesmo não me preocupo muito pois desde que seja para quem precisa estou descansado, não vá o banco alimentar vender as toneladas de alimentos ou dar a quem não precisa.

a Gaja disse...

Só acho que o banco alimentar devia de ter formas para se certificar que os alimentos cheguem ao destino. Digo isto porque uma das formas que eles têm de chegar às pessoas é através das IPSS's ou seja, entregam uma determinada quantidade de alimentos a uma IPSS de uma determinada região com base na base de dados de necessidades e depois a IPSS é que tem de fazer chegar os alimentos às pessoas. Até aqui tudo bem, mas eu já vi as próprias instituições usarem esses alimentos para consumo próprio e pior para revenda. A resposta que me deram foi que as pessoas se sentem envergonhadas de ir pedir e assim não se estraga. não concordo e acho que algo deveria ser feito em relação a isso. De resto acho que o Banco alimentar faz um trabalho fantástico...

Rita P. disse...

As IPSS que conheço e que recebem alimentos do banco alimentar (atenção que não inclui a IPSS para a qual trabalho, pois não recebe) utilizam-nos exclusivamente para consumo próprio e revenda! E tratando-se das IPSS em causa, era natural que assim fosse...ou era para consumo dos utentes (não necessitados!) ou para revenda para alimentação dos funcionários (não necessitados!).
Porém, é verdade que há privados que se dirigem o BA para adquirirem alimentos (e outros) por real necessidade... E penso que aqui está o bom papel efectuado pelo Banco Alimentar!
Quanto à questão das senhas por causa da "vergonha", achei ridiculo! Alguém com reais carências não vai estar preocupado se alguém vê, mas sim em obter comida!
E claro, concordo: ajudar é ajudar!